domingo, 14 de fevereiro de 2010

FOLHAS SECAS

Noite Seca

abro a porta e entro
na sala de estar
enfrento a novela
e acendo uma vela
na mesa de centro

me sento num canto
e arreganho os dentes
nun sorriso sonso
estou pronta pra engolir
noite seca adentro

(poema musicado por Dudu Caribé e Rubens Kurin)

2 comentários:

  1. gosto destes versos antropofágicos de engolir a seco, de comer...
    Sucesso à poetisa e blog!

    ResponderExcluir